Bem Vindo!

Neste blog você encontrará material resumido sobre a história do cristianismo. Há muita informação.
Mas nosso maior desejo é que este material lhe traga sede por um conhecimento aprofundado da Palavra de Deus, pois ela é poderosa para nos salvar e transformar.
Utilize o índice abaixo para fazer pesquisas por século.
Também te sugiro outros textos de reflexão e analise de temas de nosso dia-a-dia que estão listado logo abaixo.

Professor Dionísio Hatzenberger
Whatsapp 51 9260 0200
Facebook.com/Jovens de Fé NH

HISTÓRIA DA IGREJA NO SÉCULO IX

PERÍODO DE TREVAS E DE EXPANSÃO DO EVANGELHO
Luis, o Piedoso, o filho de Carlos Magno foi caluniado e humilhado pelos seus filhos, que com o apoio da Igreja o destronaram, porém depois o povo o colocou novamente no trono, até morrer em 840;
Vida irregular e pecaminosa dos papas, sendo Estevão VII morto por estrangulamento, outro, chamado de Sérgio III era descrito como “um escravo de todos os vício”, e daí em diante só piorou;
Muitos Presbíteros com concubinas e vivendo em tabernas entregues a bebida;
Em 850 um concílio em Paiva prestou-se a proibir os bispos de terem cães, falcões de caça e usarem roupas opulentas em seus adornos, com as quais faziam vista de sua riqueza.
Inventou-se o Rosário e a coroa da Virgem Maria;
Inventou-se que o anjo Miguel celebrava missas na corte do Céu todas as segundas-feiras;
Surgiu também neste século o ensino da transubstanciação do pão e do vinho;


A LUZ BRILHA NAS TREVAS:

Pregação do evangelho ma Grã-Bretanha;
Pregação do evangelho na Escócia; Lá o monge clemente clamava “Oh! Senhor Jesus, não te peço outra felicidade senão que faças compreender, sem a mistura de teorias enganosas, a Palavra que Tu tens inspirado pelo teu Santo Espírito. Mostra-te a todos aqueles que te procuram, a ti somente”;
Cláudio, o bispo de Turim levanta-se contra a adoração das imagens que chama de “vis e malditas”. Prega contra a adoração da cruz, mostrando que ela deve ser carregada e não adorada. É hoje considerado um protestante do século IX. Foi injuriado e perseguido. Ele dizia “Se nós devemos adorar a cruz pelo fato de Cristo ter sido pendurado nela, por que não adoramos também a manjedoura e os cueiros, visto ter Ele estado numa manjedoura 3 ter sido envolto em cueiros? Porque não adoramos botes de pesca e burros, visto ter Ele dormido naqueles e montado nestes?”. Ele também se opôs às peregrinações à Roma como forma de expiação dos pecados. Condenou a forma com que os bispos e abades mantinha pessoas a seu serviço nos mosteiros, servindo-se dos seus trabalhos. Além de tudo isto mostrava em sua pregação que os santos eram tão falhos quanto qualquer um, e que jamais poderia advir salvação destes.

Um comentário:

nonatoalfa disse...

Sou estudante de téologia e gostei do seu blog Prof.Dionisio tem me ajudado em varias, pesquizas que vc, possa sempre ter essa ispiração, de postar essas História como foi na íntegra.Obrigado ass.Raimundo nonato-ap.

Leia o texto